Tendências em tecnologias para o varejo

29 NOV 2018
29 NOV. 2018 / por sopa

Site, redes sociais, blog, canal no youtube. O que mais faltam criar para que seu negócio faça a diferença no mercado? Isso é algo que ainda não dá para responder, afinal, o mundo em que vivemos compete com ele mesmo e o objetivo é sempre se superar, facilitando ainda mais a vida das pessoas. Consequentemente, essa facilidade permite que as portas para as empresas também sejam abertas.

Contudo, antes de mais nada é preciso ter em mente que não importa quantos canais de comunicação a sua empresa tenha, se eles não “conversam” entre si, a impressão que se passa é a de desordem, como se pessoas diferentes fossem responsáveis por cada canal e isso é uma coisa que não pode existir. O cliente jamais pode perceber que está sendo tratado de forma diferente dentro da internet. Se ele foi tratado de um jeito pelo Twitter, por exemplo, então é esperado que receba a mesma atenção pelo Instagram.

Essa harmonia não deve ficar apenas virtualmente. Se há uma loja física, ela também precisa acompanhar o que se passa dentro das telinhas. Muitas pessoas ainda têm um certo receio de efetuar compras online, mas não abrem mão da pesquisa. Pega muito mal para a loja postar fotos de produtos se não tem os mesmos disponíveis para a compra, seja na loja física ou na virtual. Ora, se o objetivo é provocar o desejo do consumidor e é usado um canal para a persuasão, o cliente não pode se frustrar. Por isso, é preciso que tudo esteja integrado e o público-alvo esteja sempre atualizado para que seu negócio não fique mal visto.

Toda essa integração tem um nome: omnichannel, que nada mais é que uma tendência de varejo baseado na ligação de todos os canais utilizados por uma empresa.  Inclui também a possibilidade de fazer com que o consumidor não veja diferença entre o mundo online e o offline, ou seja, lojas físicas e virtuais.

Uma loja que interage através de seus próprios meios não significa que ela esteja fazendo a mesma coisa no mesmo minuto, mas sim, informar que mesmo que o consumidor tenha optado por aquele canal, ainda existem outras formas dele obter aquele produto.

Vamos exemplificar com uma loja de roupas: no site pode haver dicas de moda com as roupas comercializadas na loja física e/ou virtual, ao mesmo tempo que informa o endereço das lojas físicas e das outras redes sociais. Ainda assim, pode-se criar também promoções como “apresente esse print na loja” ou “insira esse cupom de desconto na sua compra virtual”. Além disso, outra boa forma de aproximação é criando hashtags para que o cliente converse com a loja indiretamente e uma fidelização seja concretizada.

Com tudo alinhado, mais tarde os próprios clientes farão o marketing do seu negócio. Portanto, a preocupação não deve ser “qual a próxima invenção”, mas sim como você gerencia as tendências que já existem.

R. Marcos Arruda, 493 - Catumbi - São Paulo
CEP: 03020-000
(11) 2915-8547
contato@artprojeto.net
Atendemos todo território nacional Facebook Instagram
WhatsApp